8 Pontos Básicos Para Continuar Com Saúde Mental!

( Ou se sentir que precisa de a construir...)


Imagem relacionada
Imagem da Internet
Apesar de todos os esforços para se tratarem as doenças mentais durante décadas, nunca na história humana nos vimos tão confrontados com a urgente necessidade de nos dedicarmos á SAÚDE MENTAL, de desfocar da doença, para nos focarmos na prevenção e manutenção do que temos de SAÚDE.
A SAÚDE MENTAL é uma equação delicada com diversas variáveis; pela minha experiência diária como Psicoterapeuta, reúno aqui alguns fundamentos que me parecem as pedras basilares para uma real e eficaz auto estima, que é base desta área da saúde humana, tal como definido pela OMS:
"Um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de doenças e enfermidades".

Imagem relacionada
Imagem da Internet
Num documento das Nações Unidas- ONU - destacam-se alguns pontos desta questão:
A Saúde Mental é mais do que a ausência de transtornos mentais.
A Saúde Mental é uma parte integrante da Saúde; na verdade, não há saúde sem saúde mental.
A Saúde Mental é determinada por uma série de factores socioeconómicos, biológicos e ambientais.
O movimento internacional da PSICOLOGIA POSITIVA – ramo mais contemporâneo das Ciências Psicológicas – é o que mais se dedica a construir e a fortalecer a SAÚDE MENTAL.
Vejamos 8 factores em que podemos acrescentar muito valor e fazer a diferença na nossa própria Saúde Mental, e contribuir também para a Saúde Mental daqueles com quem vivemos e convivemos:
RESILIÊNCIA
“A resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou ter robustez psicológica  para fazer face à pressão de situações adversas - choque, stress, etc. - sem entrar em colapso psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades.”
A RESILIÊNCIA aprende-se com pessoas que não estejam já no patamar da amargura e frustração, e que já ultrapassaram dificuldades avassaladoras, podendo agora passar esse testemunho.
APRENDIZAGENS CONTÍNUAS
A disposição para se aprenderem temas novos, para se experimentarem novas soluções, e para trazer a CRIATIVIDADE ao mundo, de dentro de nós para fora, dá ao indivíduo humano a convicção de que o futuro está sempre em aberto, e nada do que está começado, está acabado.
CURISIDADE
Fundamento que completa o ponto anterior e que nos permite “entrar” dentro do que está à nossa volta, entender melhor o funcionamento das coisas, expandir os conhecimentos e construir a sabedoria.
RELACIONAMENTOS E AFECTOS CONSTRUTIVOS
Todos os relacionamentos humanos, sem excepção, são construções, que requerem empenho e dedicação diários; somos seres sociais pela nossa natureza primal, e apesar de se terem construído relações virtuais e instantâneas, são as relações do dia-a-dia que permanecem na nossa “base de dados” individual e colectiva. São os “tijolos” dos nossos afectos, e para serem bem-sucedidos, os relacionamentos têm que ter sempre três lados, num harmonioso triângulo equilátero: Dar – Receber – Partilhar.
AUTO OBSERVAÇÃO e REFLEXÃO
Pensa-se demais, fala-se demais, e deixou de haver espaço para que nos observemos a nós mesmos, no que pensamos, dizemos e fazemos, foge-se da reflexão como “o diabo foge da cruz”, quando é exactamente a REFLEXÃO sobre os acontecimentos, sobre o que se lê, fala e age, que nos leva a um aprofundamento do próprio Ser; REFLECTIR NÃO É pensar, mas sim aprofundar, mergulhar no “PARA QUÊ -  propósito -  e não no “porquê”. OBSERVARMO-NOS a nós mesmos permite-nos o distanciamento entre a aflição e a solução!

MINDFULNESS e MEDITAÇÃO
Uma actividade “não mental” valorizada no Ocidente apenas há algumas décadas; tanto o MINDFULNESS – observação da mente sem preconceitos, julgamentos ou rótulos, como a MEDITAÇÃO – nas suas variadas formas (contemplativa, guiada, com mantras ou palavras curtas, activa com movimentos, e outras formas) permitem-nos focar a atenção em temas simples e despojados, fazendo com que regressemos ao “aqui e agora”, quando nos encontramos dispersos e hiperagitados mentalmente.
LEITURA
O hábito de lermos capítulos, textos ou frases que nos tragam serenidade e reflexão construtiva diáriamente, é como uma “vitamina para a Alma”, funciona como âncora e bússola para o dia que vamos enfrentar e viver. É sem dúvida também um dos “tijolos” da nossa Saúde Mental, e que nos permite uma edificação sólida e bem baseada.
ACTIVIDADE FÍSICA e ALIMENTAÇÃO
Por último (mas não em último) o quanto colocamos o nosso corpo em movimento e que tipo de “carburante” consumimos faz toda a diferença na nossa Saúde Mental e global; sabendo que somos um composto de corpo – mente - espírito, cada um de nós pode escolher que tipo de actividade física mais lhe é confortável e que lhe devolve bem-estar, assim como procurar alimentos que, por inúmeras reacções bio químicas, nos permitem ter mais energia vital, mais disposição e mais robustez.
Para que a sua SAÚDE MENTAL se mantenha e aumente, comece por qualquer um destes pontos, mas COMECE e já hoje!
Resultado de imagem para positive psychology
Imagem da Internet



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um Dos Maiores Tabus Das Mulheres Mães…

Afinal, Também Há Sombras No Natal...

5 Passos Eficazes Para Travar Pensamentos Obsessivos!